Arquitetos e decoradores criam ambientes inspirados em viagens


website translator plugin


Berlim, por Fábio Morozini

O ambiente assinado por Fabio Morozini reúne galeria de entrada, lounge, sala de jantar que pode ser também escritório, living, bar e suíte – tudo conectado em 120 m². Nas poucas paredes, executadas pela Madero Marcenaria, o arquiteto usou MDF na cor Ébano Monette, além de iluminação desenvolvida em parceria com a Scatto Lampadario para criar a sensação de continuidade. Os móveis delimitam os espaços, como a mesa Moon com cadeiras Brielle giratórias, que marcam o jantar. Ricos detalhes fazem a diferença: o lustre, que é uma interpretação dos Sputniks, e a obra 01 Série Remove to Play, do Studio Beto Riginik.

Miami, por Jóia Bergamo

“O sol da cidade me inspira muito”, declara a arquiteta Jóia Bergamo. Oseu projeto para uma casa de veraneio no lugar mais agitado da Flórida leva em conta a mulher moderna, que trabalha bastante e está sempre conectada com o mundo, mas que “escapa para sua segunda casa para curtir a vida”. No espaço de 52 m², batizado de Miami Skyline, não poderia faltar um canto que faz as vezes de escritório, com mesa de jantar Oak, poltrona B, revestida de couro nacional Phoenix, e os pufes Ost, cobertos de couro Vitral. Persianas de madeira branca da Casa Fortaleza.


Hong Kong, por Christina Hamoui

House 888, que na numerologia chinesa significa “tripla fortuna”, é o nome escolhido para o espaço de Christina Hamoui. “Hong Kong é considerada a capital asiática do luxo no mundo, por isso apostei nas três características principais da decoração oriental: sobriedade, requinte e funcionalidade”, diz. Contemporâneo, o living de 115 m² busca o equilíbrio entre esses elementos, com mistura de metais nobres, madeiras e texturas, como couros, sedas e veludos. Aqui, sofá Lenon, banco Pure (à dir.), criado-mudo Dean – usado como mesa lateral – e abajur Nassau Ônix compõem o décor sobre o tapete da Avanti.


Paris, por João Armentano

savoir-vivre paira no living de 120 m² assinado pelo arquiteto João Armentano, que transporta a elegância e a riqueza cultural da Cidade Luz para seu projeto com twistcontemporâneo. Os tons neutros predominam: o cinza das paredes com detalhamento na alvenaria, o branco em móveis pontuais, como a mesa de jantar Cero, o preto do granito da Mont Blanc Mármores e Granitos, presente na lareira, e no piso da Neo Bambu. A escolha dos sofás Brunner, de veludo grafite, e Colman (foto), de veludo verde, tornam o ambiente ainda mais convidativo.



Loja, por Marina Linhares

Responsável pela concepção da loja dentro da mostra, a arquiteta Marina Linhares apostou em recantos cozy, com “cara de casa”, como ela define seu espaço de 155 m². A seleção do mobiliário inclui sofá Orange II, com capa em tom de bege, e mesa de centro metálica Parker, entre outras peças, que Marina sobrepõe à base neutra. O objetivo: criar um lugar agradável onde profissionais de interiores e arquitetura possam encontrar cestaria, tecidos, luminárias, almofadas e itens decorativos da B&C.

Milão, por Debora Aguiar

Debora Aguiar ama Milão e visita a cidade frequentemente como forma de se atualizar. Seu living de 170 m² leva essa atmosfera cosmopolita ao estar, à sala de jantar, à adega e ao canto de leitura. Móveis como os sofás Antique e as poltronas Belgravia (ao fundo) harmonizam-se com peças assinadas pela arquiteta, a exemplo da lareira de quartzo Alpine Mist, fornecido pela Amazonas Pedras, e a estante de madeira tirol Masisa, executada pela Arali Marcenaria. A iluminação é artifício fundamental, sob projeto da Puntoluce, seja nos pontos indiretos nos painéis das paredes, seja nas prateleiras da estante e nos abajures.

Tóquio, por Denise Barretto

Os contrastes do Japão, com seu minimalismo, cultura milenar e caos urbano, influenciaram o espaço de 120 m² assinado pela arquiteta Denise Barretto. Batizado de Sol Nascente, integra vários ambientes, entre eles o bar, com a escrivaninha Enzo, cujo tampo traz lézard, e o pufe Lile, de linho e acabamento no mesmo lézard. No jantar, a mesa Crow, com tampo de vidro e design que remete às estruturas de bambu, recebeu cadeiras Vane II. Destaque para o pendente desenhado por Denise para a Scatto Lampadario e a tela do Adriana e Carlota Atelier de Pinturas, que evocam a arte japonesa.

Piazza Italiana, de Rosamay Sampaio e Roberto Riscala

A designer de interiores e o paisagista fizeram uma releitura de uma praça italiana no gazebo já existente no local. Restaurada por Hugo Brizzio, a estrutura foi pintada como tom de verde preparado pela Lukscolor e capturado do cacto disposto no aparador Livima (ao centro). Internamente há uma área de 21 m² para descanso e contemplação, com poltrona
Constantine e mesa lateral Tulua, além de uma lareira ecológica. Na parte externa, com 47 m², o jardim mediterrâneo combina plantas europeias e tropicais: oliveiras, gerânios, primaveras e temperos. “Aromas, texturas e flores que encantam e convidam a experimentar novas sensações”, diz Roberto Riscala.