Arte, cores e design: um dúplex com alma!


website translator plugin

Arte, cores e design: um dúplex com alma

Mescla de estilos marca décor de morada lisboeta
Quem entra no amplo dúplex do modernoso edifício na Rua Salitre, em Lisboa, Portugal, nem precisa de muita sensibilidade para ter seus sentidos aguçados. É possível captar a alma dos moradores já a partir do hall de entrada, onde começa a profusão de obras de arte contemporânea que se espalha pelo apartamento. Logo ali, um grande painel em tons de amarelo com palavras e frases convida o visitante a entrar no clima despojado da morada.
O imóvel, com decoração assinada pelo escritório SA&V, respira arte por todos os cantos. São quadros, painéis, fotografias e peças de mobiliário que chamam a atenção por seus tons fortes e vibrantes, que contrastam harmonicamente com alguns móveis do século XIX e outros atuais. O resultado é um lar com a cara dos donos, um casal modero e jovem, com quatro filhos adolescentes.
O dúplex passou por uma reforma parcial, que alterou a sua distribuição. Algumas características originais, porém, foram mantidas, como o piso de madeira (pínus) e os revestimentos do banheiro, assinados por Pierre Mesguich. Já o dormitório principal cresceu, para receber um closet.
Mas o ponto alto do projeto é mesmo a mistura de estilos na decoração, que compila elementos de art decó e itens vintage, espalhados por ambientes com acabamentos nobres, como pisos de ébano, pínus e mármore. Os espaços abertos, amplos e claros, são perfeitos para contemplar as tantas peças artísticas, que preenchem praticamente todos os cantos do dúplex. Aqui não há sequer uma parede vazia.
Para receber tantas cores, o projeto priorizou uma base neutra nas paredes, sofás e estofados. As amplas salas integradas são demarcadas por clássicos do design, como os banquinhos Barcelona. Já a mescla de peças de épocas diferentes garante autenticidade aos espaços. E a explosão de cor se dá principalmente pelas obras de arte espalhadas pelas paredes, que levam a assinatura de artistas como Antônio Soares, o pintor espanhol Manuel Salina, Ângelo de Sousa, Sarah Morris, Pia Fries, Peter Zimmerman, José Pedro Croft e fotografias de Helena Almeida.
Arte e humor também caminham lado a lado na residência. O ambiente mais despojado é, sem dúvida, a cozinha, com cadeiras DAR, de Charles e Ray Eames, mesa com tampo azul com relógios da marca Swatch e parede que se transformou em lousa com pintura metálica, repleta de ímãs divertidos. No quarto, o romantismo impera com objetos em pink e, no banheiro, o estilo exótico ganha vida com o contraste do revestimento verde e prateado com a irreverência do tapete de zebra. Haja personalidade!