Apartamentos compactos e charmosos


website translator plugin

APARTAMENTOS COMPACTOS E CHARMOSOS

Se você gosta de ler sobre decoração ou está procurando um lugar para morar em São Paulo, provavelmente já ficou sabendo dos novos modelos de apartamentos disponíveis por aí: os chamados estúdios, com um dormitório só e cômodos bem reduzidos. Mesmo com valores nada convidativos, a venda desses apês se multiplicou nos últimos anos, trazendo à tona a realidade: os imóveis compactos são um caminho sem volta.

Cada vez mais o “m²” vai se transformar em artigo de luxo — algo para poucos. E o pior é que o preço dos apartamentos parece subir na mesma velocidade com que a metragem diminui, criando uma balança beeem desregulada. Mas também não adianta reclamar, o termo certo é: se adaptar. Temos que aprender a viver com menos — menos espaço, menos tempo, menos coisas… É por isso que novas ideias para driblar ambientes pequenos são sempre bem-vindas.

Os três apês que vocês vão conhecer agora são assim, cheios de sacadas interessantes e layouts bem resolvidos para acomodar tudo da melhor forma possível. Todos eles ficam em NY e são de autoria do LABLstudio.

* Móveis na medida

Quem não quer ter um sofá com assento extensível ou uma mesa de oito lugares para acomodar (quase) toda a família? Infelizmente, os donos de imóveis pequenos precisam aprender a abrir mão desse tipo de coisa — não adianta querer comprar um móvel maravilhoso, mas que atravanque toda a circulação da sala. Muito menos a mesa grandona, que só será usada umas 4 vezes por ano. Pense de acordo com o espaço que você tem disponível: no exemplo abaixo, a mesinha se resume a dois lugares e o sofá é modesto.

* Explore as paredes

Prateleiras são sempre uma possibilidade interessante para quem quer armazenar e exibir objetos ao mesmo tempo. Se os cômodos realmente forem micro, vale explorar até mesmo aquele vão sobre as portas, instalando prateleiras que corram por toda a extensão da parede, quase rentes ao teto. Suportes especiais e compactos também ajudam quem precisa guardar peças maiores e não tão comuns, como bicicletas ou pranchas — o bom é que elas se tornam parte da decoração também.

* Libere as bancadas

Em uma cozinha apertada, qualquer centímetro vale. Com a pia, o fogão e a geladeira ocupando quase tudo, mal sobra espaço para trabalhar na bancada durante o preparo das refeições, e os armários também muitas vezes nem dão conta de tanta coisa para guardar. Então a ideia aqui também é aproveitar pedacinhos livres da parede para otimizar a rotina: que tal instalar uma barra de inox multiúso sobre o tampo da cuba? Ela pode concentrar temperos, utensílios, pano de prato, escorredor… Existem vários modelos no mercado cheios de apetrechos.

* Tons claros sem monotonia

Aquela história que os acabamentos neutros ampliam visualmente os ambientes não nasceu por acaso. Pintar tudo de branco (ou off-white, ou gelo, ou bege…) realmente ajuda a criar um efeito desse. Mas se você não quer morrer de tédio vendo tudo de uma cor só, pode apostar em revestimentos com estampas delicadas em “ton sur ton”, como o papel de parede aplicado nesse apêzinho mais feminino. Para animar a paleta, use detalhes delicados em nuances mais vivas, como o enfeite roxo ou a luminária azul.

* Estreitinha mesmo

Não me canso de falar das vantagens de uma simples prateleira porque aqui em casa eu tenho algumas e elas sempre acabam servindo de apoio para qualquer coisa — não só enfeites ou quadros, mas para largar a bolsa quando chego em casa, ou para acumular contas, chaves e afins. E nas fotos abaixo temos a prova de que até a parede de cabeceira pode abrigar uma prateleirinha esperta, mesmo que a sua função seja meramente decorativa. Para gastar menos, compre modelos já prontos e instale sozinha (aqui fizemos assim!).

* Tudo em um

Quando a sala tem medidas enxutas, o ideal é agrupar todas as funções em uma única parede, como foi feito no projeto abaixo com o uso de uma estante versátil. O móvel, desenhado sob medida, faz as vezes de rack e painel para a televisão, acomoda uma lareira elétrica, possui um nicho só para vinhos e ainda dá apoio à mesa de jantar servindo de bar. Outro detalhe da peça é a ausência do fundo de madeira, o que barateia o serviço de marcenaria. Para o efeito ficar mais legal, a parede de fundo foi pintada em um tom da mesma escala de cores.

* Iluminação versátil

Como vocês já devem saber, a iluminação é um poderoso aliado da decoração. Aqui, ao invés de instalar um forro de gesso comum e usar luminárias embutidas, os arquitetos preferiram manter o pé-direito original do imóvel, o que ajuda na sensação de amplitude e não “achata” o cômodo. Para resolver o projeto luminotécnico, trilhos de metal foram fixados no teto com spots de foco regulável, criando uma solução dinâmica e que se ajusta às necessidades.

Fotos via La déco Turbulente