Lar ocupa antiga fábrica


website translator plugin

Lar ocupa antiga fábrica

Morada californiana preserva detalhes originais
Uma antiga fábrica de cigarros foi convertida nesta inusitada morada em San Francisco, na Califórnia, onde vive um casal de meia idade. Fãs de arte, eles decidiram comprar o galpão de 1.000 m², construído na década de 1930, também porque ele já havia abrigado a Capp Street Project, uma ONG dedicada à formação artística e musical.
Assinado pelo designer Stanley Saitowitz, o projeto de interiores priorizou espaços amplos e integrados, colunas e algumas paredes de concreto, telhados inclinados na cozinha e grandes janelões que trazem luz natural aos ambientes.
"O proprietário nos deu liberdade, por isso criamos um laboratório para os experimentos que ele faz simultaneamente. A ideia foi restaurar a abertura e a crueza do espaço ao descascar tetos, painéis e divisórias, e depois inserir nesses ambientes o que chamamos de pequenas joias ou peças em conjunto", relata Saitowitz, que criou um projeto com cômodos discretos e repletos de objetos intimistas e refinados.
Loft rende-se a passado de edifício
Duas mil janelas trazem luz a loft industrial
Cimento queimado aquece lar de artista
Colunas e tijolos traçam perfil de loft
Concreto, madeira e a vista para a cidade
Outro ponto de destaque da morada é a longa escada em espiral e hastes de aço que, antes, abrigava uma sequoia e, agora, leva a um jardim no terraço. Ela pende do teto e não toca o chão, para evitar riscos no concreto. Na biblioteca se destaca um dos poucos toques de cor da morada, com estantes em laca em vermelho vivo.
Já no quarto, além do jardim vertical, a chaise LC4 de couro preto, de Le Corbusier, também chama a atenção. No mezanino, o arquiteto criou uma grande suíte revestida com azulejo branco. Já na cozinha, toda aberta, a grande ilha de granito prateada e com 10 m de comprimento funciona, ainda, como mesa de jantar e costuma receber amigos artistas, que frequentam a casa do casal para papear e realizar ensaios de música.