Velhos componentes, novas luminárias


website translator plugin

Velhos componentes, novas luminárias

Esquecidas há 30 anos, peças são reutilizadas
O upcycling – ato de utilizar um objeto que estava prestes a ser descartado para construir um novo objeto – tem conquistado cada vez mais adeptos no mundo do design: um conceito que até pouco tempo soava um tanto quanto experimental e era imediatamente relacionado com o fazer artesanal começa a ganhar interpretações mais bem resolvidas, não apenas esteticamente mas também levando em consideração funcionalidades e necessidades da vida urbana.Os mais recentes lançamentos dentro dessa macro tendência é a coleção Deadstock (que pode ser traduzida literalmente como “estoque morto”) do estúdio canadense Castor. O nome não é por acaso: todas luminárias da coleção foram montadas a partir de componentes que estavam guardados havia 30 anos em um depósito. As peças, que pertenciam a um dos maiores fabricantes de luminárias do país, precisaram apenas de leves retoques, como limpeza e polimento.
Misturando esses verdadeiros achados a novos componentes, como bases de madeira, lâmpadas e lentes, os designers criaram peças cheias de história, únicas, e o melhor: super bonitas. Vale chamar a atenção para a base de mármore de algumas das luminárias, já que o material também foi upcycled, pois é proveniente da reforma do prédio do Banco de Montreal em Toronto.
O sucesso da coleção Deadstock levou os designers a procurarem o antigo fabricante, que topou colocar em atividade maquinários antigos e em desuso para produzir novos componentes e ampliar o novo estoque de luminárias.